Primeira cirurgia de cabeça e pescoço com a utilização de tecnologia robótica, em Minas Gerais, é realizada pelo Instituto de Cirurgia Robótica Ciências Médicas em parceria com o Instituto Orizonti

10/01/2022

 

O Instituto Cirurgia Robótica Ciências Médicas – MG acaba de atingir mais uma marca expressiva para a saúde mineira com a realização da primeira cirurgia de cabeça e pescoço, por meio de tecnologia robótica. O procedimento pioneiro e inovador no Estado foi feito no Instituto Orizonti, um dos hospitais parceiros do programa de cirurgia robótica – criado pela Fundação Educacional Lucas Machado – Feluma.

O procedimento realizado foi uma Cirurgia Robótica Transoral ou TORS (do inglês Transoral Robotic Surgery), que consiste na remoção de tumores da boca ou da garganta a partir da utilização de equipamento robótico. A cirurgia foi bem-sucedida e extraiu um carcinoma adenoide cístico, localizado na base da língua do paciente, um tipo de tumor raro que tem desenvolvimento lento e indolor que pode invadir nervos periféricos. O paciente é um homem adulto e já teve alta hospitalar.

A cirurgia foi realizada pela equipe liderada pelo Dr. Rogério Araújo Oliveira, que contou com a participação do anestesiologista, Dr. Giuliano Parreira, o proctor Dr. Antonio Bertelli de São Paulo, a anestesiologista Iara Teixeira de Araújo e o cirurgião auxiliar Dr. Alexandre Andrade de Souza. As instrumentadoras foram Hanna Santos e Michelle Melo. O procedimento foi acompanhado pelas enfermeiras Gisele Junger e Jessyca Raynna (Instituto de Cirurgia Robótica Ciências Médicas – MG), e pela equipe de Enfermagem do Instituto Orizonti, Ingrid Tavares e Sheila Rodrigues.

Sobre a Cirurgia Robótica

Na cirurgia robótica, o médico utiliza um sistema com visualização tridimensional e alta definição, para reproduzir todas as características de uma cirurgia aberta convencional. Trata-se de um tipo de procedimento classificado como minimamente invasivo, que permite alcançar com alto grau de segurança e precisão áreas de difícil acesso.

A utilização de equipamentos robóticos em cirurgias proporciona benefícios expressivos para os pacientes como maior conforto, redução da dor, dos sangramentos e do tempo de internação, melhores resultados funcionais, menor risco de infecção hospitalar e diminuição do uso de medicamentos analgésicos.

A Ciências Médicas – MG foi pioneira nesse tipo de procedimento em Minas Gerais ao adquirir o Sistema Cirúrgico Robótico Da Vinci. Atualmente, o Instituto possui quatro das cinco plataformas disponíveis no Estado, sendo o maior programa do Brasil, em número de procedimentos realizados, fora do eixo Rio de Janeiro / São Paulo.

Recentemente, o programa ultrapassou mais de 3 mil cirurgias a partir da parceria com 4 hospitais mineiros: Felício Rocho, Orizonti, Uberlândia Medical Center – UMC e Vila da Serra.

 

Voltar ao topo