• 05/03/2020

    Marcando o início da vida acadêmica dos calouros, os alunos da Faculdade Ciências Médicas (FCM-MG) convidam os novos discentes para uma ação social. O Trote Solidário é uma iniciativa dos estudantes e tem o objetivo de dar outro sentido aos trotes tradicionais, incentivando o senso de solidariedade.

    Iniciado em 2015, os integrantes do Trote Solidário organizam uma maratona de atividades para arrecadar roupas, suprimentos e outros donativos. Os itens recolhidos serão destinados à Fundação Sara, ao Lar Dona Paula, ao Lar Frei Zacarias, ao Lar dos Idosos Nossa Senhora da Saúde e à Casa dos Bebês. 

    Neste ano, o início das atividades será no dia 10 de março, às 19 horas, na biblioteca da FCM-MG. A reunião será conduzida pela comissão organizadora para explicar aos participantes a proposta da ação.

    Composto por alunos de todos os cursos, cada participante do Trote Solidário precisa bater a meta de 100 pontos Além disso, os calouros são incentivados a doar sangue e se cadastrar no banco de medula óssea como doador, no Hemominas.  

    Conforme regulamento, para cada ação será contabilizada uma pontuação diferente, como por exemplo, ao doar um brinquedo o calouro contabiliza dois pontos. 

    Os alunos que conquistarem a meta, recebem  20 horas complementares no semestre. Como também, os 3 primeiros lugares que ultrapassarem a meta, ganham brindes de parceiros do Trote Solidário, como livro, jaleco e ingresso para calourada. 

    O Trote Solidário é uma ação que mobiliza toda a Faculdade e os alunos, que começam fazendo parte do Trote, continuam após o final das atividades em outras funções.  A aluna Mariana Righi, do 6º período de Medicina e integrante da equipe do Trote Solidário, destaca a importância da realização de atividades sociais. “O significado dessa iniciativa é estimular a empatia de se colocar no lugar do outro e enxergar o quanto precisa ajudar. Sendo assim, uma oportunidade de promover ações sociais”, finaliza.

    Para planejar a arrecadação dos itens doados, a comissão organiza plantões de recolhimento das doações na recepção da FCM-MG, nos três períodos manhã, tarde e noite, em horários marcados pela comissão. 

    Para seguir o movimento Trote Solidário nas redes sociais e saber e todas as ações, clique aqui.

  • 12/02/2020

    Alunos da Faculdade Ciências Médicas podem fazer curso livre de Teatro

    As aulas abordarão: comunicação, expressão corporal e subjetiva, concentração, prática de jogos teatrais, improvisação, entre outras abordagens. E no final do curso, com duração de 9 meses, os alunos participarão de uma montagem teatral, que será no Teatro Feluma. Trata-se de um curso livre, disponibilizado aos alunos, mas que não integra grade curricular da Faculdade.

     

    Conheça os detalhes:

    Carga horária: 144 horas. Frequência mínima exigida: 75% das aulas.

    Horário das aulas:

    • Turma 1 – Terça e quinta, das 17h às 19h. Professores: Diorcélio Antônio e Raul Starling
    • Turma 2 – Terça e quinta, das 19h às 21h. Professores: Wilson Oliveira e José Maria Amorim

     

    Local: Faculdade Ciências Médicas MG.

    Data de início: 10 de março de 2020*.

    *Data prevista para início do curso caso atinja o número mínimo de alunos.

     

    Quem pode se inscrever: alunos de todos os cursos de graduação da Faculdade Ciências Médicas MG.

    • Vagas limitadas. Clique aqui e se inscreva para saber mais.

     

    Para mais informaçõesentre em contato com Fabiane pelo telefone (31) 3248-7250 ou pelo e-mail cursodeteatro@feluma.org.br

     

     

  • 14/01/2020

    últimas vagas fisioterapia psicologia

    A FCM-MG está com as inscrições abertas para as últimas vagas do vestibular dos cursos de graduação em Fisioterapia e Psicologia até o dia 27 de janeiro, às 17h.

    Para os jovens que desejam construir uma carreira e adquirir formação profissional, ainda está em tempo de aproveitar essa oportunidade que envolve ingressar numa instituição de ensino de alta credibilidade no mercado. O curso de Fisioterapia da Ciências Médicas – MG é o que tem mais tempo de existência no estado de Minas Gerais, com 50 anos de história, aliando tradição à modernidade. Já o curso de Psicologia apresenta estrutura curricular inovadora, com formação voltada para a prática em seus diversos campos de atuação. O aluno vivencia a realidade da profissão no Hospital Universitário, nos ambulatórios e na clínica-escola, um espaço que oferece assistência psicológica gratuita à comunidade.

    Com diversas possibilidades de prática da profissão, a Faculdade Ciências Médicas – MG oferece ampla e moderna infraestrutura como o Laboratório de Habilidades e Simulação Realística (LabSim), que permite a realização de cenários e práticas de avaliação para introdução da prática desde o começo do curso. Os alunos também participam de pesquisas científicas e extensão.

    As inscrições para o vestibular podem ser feitas até o dia 27/1, às 17h, pelo site www.vestibular.cmmg.edu.br

    São ofertadas 20 vagas para ingresso no primeiro semestre de 2020, sendo 10 para Fisioterapia e 10 para Psicologia.

    As provas de vestibular serão realizadas no dia 2 de fevereiro, domingo.

    Mais informações pelo site www.vestibular.cmmg.edu.br ou pelo telefone (31) 3248-7124
    .

  • 09/01/2020

    Teatro Feluma em seu segundo mês de funcionamento participa da 46ª Campanha de Popularização do Teatro & Dança

    Recém-inaugurado no início de dezembro do ano passado, o Teatro Feluma, com capacidade para 409 pessoas, já sediou colações de grau dos cursos de graduação da Faculdade Ciências Médicas MG e também o espetáculo “O palco Iluminado”; com apresentações que ocorreram em dois finais de semana, sendo um deles para convidados e outro aberto ao público em geral.

    Agora, neste início de 2020, nos meses de janeiro e fevereiro, o Teatro está participando da 46ª Campanha de Popularização do Teatro & Dança e já faz parte do circuito cultural de Belo Horizonte.

     

    Confira as peças em cartaz:

    • A comédia dos defuntos sem cova

    O texto conta a história de um mendigo que mora numa cova de um cemitério em Belo Horizonte, onde recebe a visita de um amigo (também mendigo) do Rio de Janeiro, para passar o feriado de Finados. O texto propõe duras reflexões: a falta de moradia, a desigualdade social, o capitalismo como cerne das relações- tópicos discutidos sob uma situação cômica e surreal.

    • Diáfanos

    Sobretudo, é preciso falar de amor. O espetáculo “Diáfanos” emergiu do encontro dos atores, Marco Perpétuo e Bruna Brandão, que dão vida a Samuel e Clarice. Personagens que estão ligados no tempo, para o tempo e com o tempo. Um espetáculo autoral, que tem como fio condutor, o afeto – em tempos sombrios.

    • As loucuras do meu anjo

    Celeste é o anjo da guarda de Alex, mas ela é muito indisciplinada e o deixa cometer muitos pecados. Nisso, recebe um castigo: vai se tornar humana por um tempo para mostrar pra ele como que as coisas da vida são. Só que eles se apaixonam e muita confusão vai marcar a vida dos dois garantindo ao público inúmeras risadas.

    • 68

    Espetáculo que aborda a ditadura militar em BH.

    • O homem do caminho

    “O Homem do caminho” conta a história da personagem Iur, que tem três nomes, sendo que um deles é desconhecido pelo próprio Iur. É uma forma de enganar a morte, pois quando chegar a sua vez, ele não vai escutar o chamado. Iur é um cigano contador de histórias, que diverte os que estão à sua volta.

    • Os outros

    Um inferno onde todo sofrimento é infligido pelo outro, pela incapacidade que cada um tem de fugir ao olhar e julgamentos alheios. A morte é a objetivação final. Não há como mudar a história. Este é o mote de “OS OUTROS”, baseado na obra “ Entre Quatro Paredes” de Jean Paul Sartre. Cada personagem vê no outro sua salvação. O poder de escolha de cada um é ao mesmo tempo uma liberdade e uma prisão, pois a escolha, apesar de flexível, é obrigatória.

    • O palco iluminado

    Um neurocirurgião-ator decide aposentar o médico para tornar-se só ator; e convence um dramaturgo-diretor para escrever sobre Teatro e atuar nesse espetáculo. Os dois elegem o médico-dramaturgo-diretor e agora curador do Teatro Feluma para dirigir. Foi assim a origem do espetáculo Palco Iluminado. Claro que com tantos “opiniúdos” houve “arranca-rabos”. Mas é metateatro! O que contamos aqui é tudo verdade. Isto é…quase tudo!

     

    Para saber mais, verificar as datas e horários dos espetáculos, como e onde comprar ingressos, acesse o site do Teatro pelo endereço www.teatrofeluma.org.br e vá em programação.

     

    Contatos do Teatro:

    • Facebook: /teatrofeluma
    • Instagram: @teatrofeluma
    • Telefone: 31 3248-7250
    • E-mail: teatro@feluma.org.br
    • Endereço: Alameda Ezequiel Dias, 275 – 7º andar – Centro – Belo Horizonte – MG.

     

  • 05/12/2019

    Feluma inaugura novo espaço de incentivo à cultura, artes e educação em Minas

    Feluma inaugura novo espaço de incentivo à cultura, artes e educação em MinasA Fundação Educacional Lucas Machado (Feluma) inaugurou, nesta semana (02/12), o Teatro Feluma – Professor Dr. Geraldo Magela Gomes da Cruz. Localizado no 7º andar da Faculdade Ciências Médicas, o evento contou com a apresentação da Bateria Batráquios, composta por alunos da Faculdade Ciências Médicas, e com a apresentação de violinistas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais.

    No evento de inauguração, estavam presentes o vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, a promotora de Justiça da Procuradoria de Fundações, Dra. Valma Leite. Além de autoridades das esferas municipal e estadual, o evento contou com a participação presidente da Feluma, Dr. Wagner Eduardo Ferreira, do diretor da Faculdade Ciências Médicas – MG, professor José Celso Guerra, do curador do Teatro, Dr. Jair Raso, e o homenageado, professor Dr. Geraldo Magela Gomes da Cruz. A classe artística foi representada por produtores, atores e pelo presidente do Sindicado dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc-MG), Rômulo Duque, e da presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado de Minas Gerais, Magdalena Rodrigues.

    Autoridades presentes na solidade de inauguração do Teatro FelumaO vice-governador, Paulo Brant, agradeceu à Feluma pela iniciativa. “Hoje minhas palavras são de agradecimento à Feluma por essa dádiva de oferecer um espaço de fomento à cultura, artes e educação”, ressaltou. O presidente da ALMG, Agostinho Patrus, falou sobre a importância do espaço para as artes mineiras. “O Teatro Feluma oferece ambiente de qualidade para produções de artistas mineiros e promove a integração entre a cultura e o ensino acadêmico”, pontuou.

    O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, destacou a relevância da Feluma para a capital mineira. “Deixo registrado o agradecimento da Prefeitura de Belo Horizonte e ressalto que nossas portas estão abertas para tudo que essa Fundação, que faz tanto pela cidade, precisar”, afirmou.

    O presidente da Feluma, Dr. Wagner Eduardo Ferreira, explicou o propósito do Teatro para o incentivo às produções artísticas mineiras. “É obrigação nossa continuar esse sonho iniciado por Lucas Machado e torná-lo realidade. Estamos entregando este teatro para Belo Horizonte e Minas Gerais para que qualquer artista mineiro possa fazer seus espetáculos”, declarou.

    Homenagem ao professor Dr. Geraldo Magela, médico formado pela Faculdade Ciências MédicasO homenageado da noite, professor Dr. Geraldo Magela, contou sua trajetória como médico formado pela Ciências Médicas e todos os anos que tem vivenciado na instituição. O diretor da Faculdade Ciências Médicas – MG, professor José Celso Guerra, enfatizou o papel do espaço na valorização das artes e da cultura. A promotora de Justiça da Procuradoria de Fundações, Dra. Valma Leite, reforçou o crescimento da Feluma nos últimos anos e a gestão sustentável e eficiente. O curador do Teatro, Dr. Jair Raso, comentou a proposta do espaço, a importância da inserção das artes no ambiente acadêmico e prestou uma homenagem à presidência da Feluma com a participação da Bateria Batráquios, que tocou a canção “Anunciação”, de Alceu Valença.

    O Teatro Feluma tem capacidade para 409 pessoas e visa democratizar o acesso às artes e à ciência, aos estudantes matriculados pelo Programa Universidade Para Todos (ProUni), que terão 10% de assentos gratuitos disponibilizados em forma de rodízio e mediante emissão prévia de ingresso.

Voltar ao topo