Carreira

Quer saber o que faz um enfermeiro? Confira suas funções e atribuições neste artigo!

Você já se perguntou o que faz um enfermeiro? As funções desse profissional vão além dos cuidados com os pacientes em hospitais e podem contemplar atividades bem diferentes.

Autor
FELUMA
Postado em 30 de março de 2021 - Atualizado em 7 de abril de 2021

Você já se perguntou o que faz um enfermeiro? As funções desse profissional vão além dos cuidados com os pacientes em hospitais e podem contemplar atividades bem diferentes. Já considerou que ele pode ter até especialização em robótica? Pois é!

Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre essa profissão e quais caminhos o enfermeiro pode seguir em sua carreira. Você se interessa pelo assunto? Então, continue conosco e confira a seguir!

O que faz um enfermeiro no dia a dia

Abaixo separamos algumas atribuições do enfermeiro no dia a dia, com suas principais funções.

Cuidado com os pacientes

Aqui, a função é zelar pelos pacientes e garantir o bem-estar deles. Para isso, são realizadas atividades que envolvem o auxílio na realização de exames, acompanhamento dos indicadores de saúde, mudança de decúbito, auxílio no banho e todo o tipo de apoio necessário. 

Administração de medicamentos

O enfermeiro também é responsável por administrar adequadamente e pontualmente os medicamentos prescritos pelo médico, além de realizar procedimentos importantes para o tratamento dos pacientes.

Outras atribuições do profissional

Fora do trabalho tradicional em clínicas e hospitais, o enfermeiro pode ter outras atribuições. Veja duas delas a seguir.

Área administrativa e de gestão

Existe o cargo de enfermeiro-chefe. É ele quem fica responsável por coordenar e supervisionar as equipes, fazer a gestão do estoque de medicamentos e materiais, e garantir que os procedimentos sejam devidamente seguidos pelos profissionais.

Entre as atividades realizadas no dia a dia, podemos citar:

  • controle de assiduidade da equipe;
  • passagem de plantão;
  • preparação de escalas de serviço;
  • avaliação de desempenho dos funcionários;
  • organização de reuniões;
  • elaboração de relatórios;
  • participação de pesquisas na área da enfermagem.

Com isso, fica claro como essa função exige, além da formação em enfermagem, conhecimentos sobre as rotinas ligadas à área de administração, como estoque, gestão e liderança. A atuação direta depende das exigências do hospital e do cargo que o profissional ocupa. 

Robótica

Com a cirurgia robótica  ganhando cada vez mais espaço, tornou-se necessário capacitar e qualificar os profissionais para a realização desse tipo de procedimento. O que pouca gente sabe é que não são só os médicos que atuam nessa área.

O enfermeiro tem participação no pré-operatório, o que inclui atividades como montagem do equipamento, calibração da ótica, posicionamento das capas estéreis e preparação do paciente, por exemplo.

Além disso, nos casos em que é necessário fazer o acompanhamento pós-operatório, é o enfermeiro que vai ajudar nos cuidados com os pacientes, prestando toda a assistência necessária para uma boa recuperação.

Áreas de atuação

Há uma série de áreas de atuação nas quais o enfermeiro pode trabalhar. Entenda como principais delas a seguir.

Geral

Nesse caso, o enfermeiro trabalha em hospitais, clínicas e outras instituições. São muitas as atribuições do enfermeiro, como: realizar triagens, preencher prontuários, oferecer os primeiros atendimentos, coletar exames, administrar medicamentos e monitorar o estado de saúde dos pacientes. Eles são os profissionais que estão na chamada “linha de frente”.

Centro cirúrgico

Além de médicos e anestesistas, a realização de cirurgias também demanda o trabalho do enfermeiro. O profissional tem a responsabilidade de preparar o paciente, o local onde o procedimento será feito e será o responsável pelos cuidados pré e pós-operatório.

Antes da cirurgia, o enfermeiro realiza exames, monitora a dieta, aplica medicação e atualiza o prontuário médico. Já no procedimento, ele auxilia o médico diretamente, esteriliza e testa os equipamentos, prepara e organiza os materiais.

No pós-operatório, é ele quem acompanha o paciente (monitorando os sinais vitais), verifica o funcionamento das sondas e dos acessos de soro e medicamento, troca os curativos, administra medicamentos e garante o bem-estar do recém-operado.

Emergência

Aqui, estamos falando de enfermeiros que atuam especificamente em pronto-atendimento e em unidades de emergência. Isso significa que eles são responsáveis pelo cuidado de pacientes que chegam com alguma crise aguda, sofreram algum machucado, são vítimas de acidentes, entre outros.

A rotina é mais intensa e exigente, já que é necessário ter agilidade na hora de realizar os procedimentos e, ao mesmo tempo, saber tomar decisões rápidas sob pressão. Em geral, ele realiza o processo de triagem, determinando a classificação de risco e a ordem de atendimento com base nesse parâmetro. 

Resgate

O trabalho é semelhante ao dos enfermeiros que atuam em emergência. Todavia, tudo acontece fora do hospital. Eles fazem parte de equipes de salvamento, que se deslocam até o local onde os acidentes ocorreram e prestam os primeiros socorros.

Nesses casos, o enfermeiro é responsável por monitorar a condição de saúde (principalmente os sinais vitais), avaliar as lesões e identificar situações de risco. Antes mesmo de partir para o pronto atendimento, eles podem fazer imobilização, curativos e até mesmo procedimentos de reanimação.

Obstetrícia

O enfermeiro que escolhe trabalhar na obstetrícia fica responsável por ajudar no acompanhamento do pré-natal e oferecer toda assistência necessária no pós-parto.

Em resumo, ele também presta todo auxílio às gestantes e às mulheres que estão amamentando.

Atendimento familiar e domiciliar

enfermeira cuida de idoso em sua casa e mostra outra opção de o que faz um enfermeiro

Assim como médico, também existe enfermeiro familiar. Ele presta assistência aos pacientes e pode até realizar exames e procedimentos mais básicos, como é o caso da coleta do exame preventivo em mulheres.

O atendimento domiciliar — também chamado de home care — está muito em alta. Nesse caso, o enfermeiro se desloca até a residência dos pacientes e oferece cuidados com a saúde. A ideia é reduzir os riscos de contrair uma infecção hospitalar e até mesmo o tempo necessário de internação.

Além de tratar dos pacientes, ele também é responsável por orientar os familiares a respeito dos cuidados necessários, o que inclui a alimentação adequada, a rotina de banho e a melhor posição, por exemplo.

Os ganhos médios de um enfermeiro

É claro que o salário de um enfermeiro varia dependendo do estado onde ele atua, da sua especialização, do nível de experiência e das qualificações que ele apresenta, por exemplo. No entanto, a média geral do mercado é de cerca de R$3.000.

Agora que você já sabe melhor o que faz um enfermeiro, o que achou da profissão? Como você pode notar, há várias possibilidades e especializações para esse profissional. Você pode escolher uma área com um qualificador mais se identificar e investir na sua carreira.

Conhece mais alguém que tem afinidade com uma área de enfermagem e que vai gostar de ler essas informações? Compartilhe o conteúdo com seus amigos e ajude-os a entenderem mais sobre o assunto!

Posts Relacionados

O que estuda a Psicologia? Conheça as matérias!

FELUMA
1 de abril de 2021
leia agora

Conheça todas as possibilidades do mercado de trabalho em Psicologia!

FELUMA
31 de março de 2021
leia agora

Entenda como escolher uma faculdade e quais cuidados você deve tomar!

FELUMA
30 de março de 2021
leia agora

Fique por dentro das nossas novidades!

Insira o seu melhor e-mail e receba conteúdo exclusivo

    Ciências Médicas de Minas Gerais
    Alameda Ezequiel Dias, 275, CEP: 30130-110
    Belo Horizonte/MG - Brasil
    Copyright © 2020 Fundação Educacional Lucas Machado. Todos os direitos reservados.