Fisioterapia

O que é fisioterapia: entenda como é o curso de graduação e o que faz um fisioterapeuta!

Muitas pessoas buscam a Fisioterapia com a perspectiva de boas oportunidades de trabalho e melhores condições de vida, e o segmento cumpre com as expectativas.

Autor
FELUMA
Postado em 15 de junho de 2021

Muitas pessoas buscam a Fisioterapia com a perspectiva de boas oportunidades de trabalho e melhores condições de vida, e o segmento cumpre com as expectativas. Em 2020, o Ministério do Trabalho registrou 19.217 fisioterapeutas contratados, e o saldo foi de 5.407 empregos acima das demissões.

A verdade é que a profissão vem se aperfeiçoando desde o seu surgimento, que está ligado à reabilitação das pessoas no período pós-guerra em meados do século XX. Hoje, novas técnicas e tecnologias trazem opções para os especialistas, que precisam estar sempre atualizados e buscando boas qualificações.

Neste conteúdo, explicamos o que é Fisioterapia e o que faz um fisioterapeuta no dia a dia. Continue a leitura e conheça uma excelente área para seguir carreira!

O que é Fisioterapia?

A Fisioterapia é a área de prevenção e tratamento de problemas ligados à movimentação e funcionamento dos sistemas e órgãos do corpo. Tais distúrbios podem ter origem em doenças, condições genéticas, acidentes, traumas e outros fatores prejudiciais, que trazem consequências para o desempenho ou estética humanas.

Nesse sentido, a disciplina está incluída no campo da saúde, junto com a Medicina, Psicologia e Enfermagem. O fisioterapeuta, em diversos momentos, receberá exames, laudos e avaliações médicas e planejará a melhor estratégia para promover a reabilitação dos pacientes. Além disso, ele próprio pode dar consultas e fazer avaliações que estejam dentro das suas atribuições.

As técnicas e métodos de trabalho se adaptam às necessidades do tratamento. As mais conhecidas são o uso do próprio corpo com movimentos e exercícios, mas o leque do profissional é bem mais amplo. Aplicação de frio, estímulos elétricos, massagens, uso de componentes mecânicos e acupuntura são exemplos do que pode ser utilizadas pelos especialistas.

Também é significativo o trabalho de prevenção e educação. Aqui, além da saúde geral, os fisioterapeutas encontram espaço nos programas de gerenciamento de riscos das empresas, orientando os funcionários sobre como evitar doenças ligadas às atividades e aos ambientes de trabalho.

Quais são as funções de um fisioterapeuta?

Os fisioterapeutas realizam diversas atividades nas áreas de prevenção, tratamento, reabilitação e readaptação. Para você conhecer um pouco mais sobre essas funções, listamos as atribuições desse profissional, segundo a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO):

  • aplicar técnicas fisioterapêuticas para prevenção, readaptação e recuperação de pacientes e clientes.
  • fazer o atendimento e avaliação das condições funcionais de pacientes e clientes, utilizando protocolos e procedimentos específicos da Fisioterapia e suas especialidades.
  • atuar na área de educação em saúde por meio de palestras, distribuição de materiais educativos e orientações para melhor qualidade de vida.
  • desenvolver e implementar programas de prevenção da saúde geral e do trabalho;
  • gerenciar serviços de saúde, orientando e supervisionando recursos humanos;
  • exercer atividades técnico-científicas mediante pesquisas, trabalhos específicos, organização e participação em eventos científicos.

O salário de fisioterapeuta é de R$2.978,84, podendo chegar até R$5.734,64, em média. Os números extraídos do CAGED também mostram uma carga horária de 31 horas semanais, ou seja, menor que as 44 horas previstas em lei para a maioria das profissões, nos dados atualizados até dezembro de 2020.

Para alcançar os melhores salários, você precisa investir em um curso de excelência, tornando-se um profissional acima da média. Além disso, vale a pena manter organizar os estudos, conciliando a atualização contínua com o trabalho.

fisioterapeuta mostrando à paciente o que é fisioterapia

Como é o curso de Fisioterapia?

O curso de Fisioterapia traz conhecimentos profundos sobre os sistemas e órgãos do corpo humano, bem como sobre métodos, técnicas, protocolos e procedimentos de prevenção, recuperação e tratamento fisioterapêuticos. Além disso, são abordados temas de psicologia, saúde coletiva, gestão de serviços e educação em saúde.

A duração prevista para concluir a graduação é de 5 anos. Nesse período, são realizados estudos em sala de aula, laboratórios e clínicas. E, do meio para o final da formação, os conhecimentos são complementados pelos estágios supervisionados, atividades extracurriculares e trabalho de conclusão de curso.

Nos melhores cursos, você também estará em contado com as principais áreas da Fisioterapia, saindo pronto para iniciar sua atuação profissional.

Fisioterapia em saúde da criança e do adolescente

A primeira dessas áreas corresponde aos trabalhos no campo pediátrico, respeitando as especificidades de atuar com crianças e adolescentes. Em geral, é preciso adaptar às técnicas e avaliações para as características de corpos em desenvolvimento, e isso já é aprendido na graduação.

Fisioterapia Cardiorrespiratória

O trabalho do fisioterapeuta também envolve reabilitar funções cardíacas e respiratórias, melhorando a qualidade de vida principalmente de pessoas com doenças que atingem coração e pulmões.

Fisioterapia Musculoesquelética

O curso superior aborda a prevenção e tratamento de distúrbios em articulações, músculos, ossos, especialmente nos casos de reabilitação. É a área mais conhecida do público em geral e oferece excelentes oportunidades de trabalho.

Fisioterapia Neurofuncional

Igualmente, abrange a Fisioterapia voltada para recuperação das funcionalidades e movimentos relacionados ao sistema nervoso. Esse campo permite que, muitas vezes, as pessoas praticamente reaprendam a andar e mover os braços, por exemplo.

Fisioterapia em Saúde da Mulher e do Homem

Por sua vez, a área da saúde da mulher e do homem lida com as particularidades dos aparelhos reprodutores, trato urinário, gravidez, entre outros assuntos.

Fisioterapia Saúde Coletiva

Por fim, a saúde coletiva aborda as necessidades de grupos populacionais e políticas públicas, dentro do campo de atuação da Fisioterapia.

Em um curso de excelência, com conceito 5 nas avaliações do MEC, essas áreas contam tanto com atividades em sala de aula e laboratórios, como estágios supervisionados. Além delas, diversas outras são abordadas ao longo da graduação, como Fisioterapia do Trabalho, Fisioterapia Esportiva e Fisioterapia Dermato-Funcional.

Percebe-se que a contribuição da Fisioterapia vai muito além do trabalho com o sistema muscular, que é importante, mas não o único. Além disso, quem se forma pode trabalhar para diferentes empregadores, como hospitais, clínicas, planos de saúde, instituições de ensino, empresas e associações desportivas.

Agora que você já sabe o que é Fisioterapia, lembre-se sempre de que o mais importante é investir em um curso de excelência. A qualidade da graduação cria as condições para aproveitar esse mercado aquecido e conquistar as melhores oportunidades de trabalho, desenvolvendo profissionais acima da média.

Quer aprender mais sobre as carreiras do ensino superior? Siga a CMMG no Facebook, Instagram e Twitter e fique por dentro das tendências e novidades do setor!

Posts Relacionados

10 dicas para montar uma rotina de estudos e passar no vestibular!

FELUMA
18 de maio de 2021
leia agora

O que estuda a Psicologia? Conheça as matérias!

FELUMA
1 de abril de 2021
leia agora

Conheça todas as possibilidades do mercado de trabalho em Psicologia!

FELUMA
31 de março de 2021
leia agora

Fique por dentro das nossas novidades!

Insira o seu melhor e-mail e receba conteúdo exclusivo

    Ciências Médicas de Minas Gerais
    Alameda Ezequiel Dias, 275, CEP: 30130-110
    Belo Horizonte/MG - Brasil
    FacebookTwitterInstagram
    Copyright © 2020 Fundação Educacional Lucas Machado. Todos os direitos reservados.