TO realiza ações para os dias do Idoso e das Crianças no ACM-MG e HUCM-MG

Na primeira quinzena do mês de Outubro, o Ambulatório Ciências Médicas – MG (ACM-MG) e o Hospital Universitário Ciências Médicas – MG (HUCM-MG) foram alvos de ações inovadoras em seu contexto assistencial por professora com alunos do curso de Terapia Ocupacional e de uma aluna do curso de Fisioterapia da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCM-MG) que agregou voluntários de seu “projeto Corações” à iniciativa.

As ações embasadas no paradigma da promoção da saúde, foram realizadas em comemoração ao Dia do Idoso (1/10) e ao Dia das Crianças (12/10), tiveram como objetivo favorecer maior interação e participação dos pacientes no território de assistência, bem com, a valorização do bem estar como um recurso para uma vida com qualidade. Assim, o ambulatório e o hospital tiveram momentos de aprendizado, de confraternização e de lazer para todo o público.

No Dia do Idoso, no ambulatório, teve a exposição da maquete “casa segura” como recurso para o estabelecimento do diálogo com os idosos sobre a importância da redução de riscos de acidentes no ambiente doméstico para um envelhecimento com bem estar e qualidade de vida1. No hospital, pelas particularidades territoriais, a atividade consistiu no estabelecimento de relação interpessoal lúdica, alegre, solidária e promotora de bem estar aos idosos2. Como reforço para as atividades de autocuidado no dia a dia foi distribuído, aos pacientes com idade de 60 ou mais anos, um pequeno frasco de creme hidratante para as mãos.

Para comemoração ao Dia das Crianças, o ambulatório foi modificado de modo a acolher o público infantil em um espaço de lazer e de descontração. As crianças tiveram a livre trânsito pelo local, liberdade para escolher e participar das atividades disponibilizadas – jogos, murais para colorir e desenhar, pintura de face. Além disso, houve distribuição de pirulitos e de balões às crianças e algodão doce liberado a toda comunidade local3. Já no hospital foi privilegiado a relação lúdica e alegre com as crianças, promovendo a descontração e a alegria. Os pais também eram convidados a participar das brincadeiras e das atividades com as crianças. Nesses encontros foram entregues caixinhas de giz de cera, desenhos para colorir, pirulitos e balões para as crianças e balas aos seus acompanhantes4. Ao público adulto, do ambulatório e do hospital, foi distribuído balas estimulando-os a tomar parte da comemoração.

 

1. Débora Goulart; acad. T. O.: Ana Carolina S V Randow, Evellyn A A Rodrigues e Margherita M Pereira

2. Débora Goulart; acad. Fisio: Lúcia H N Rossi; voluntária: Alline N C B Costa

3. Débora Goulart; acad. de T.O.: Ana Carolina S V Randow, Evellyn A A Rodrigues; Margherita M Pereira ; acad. Fisio: Lúcia H N Rossi; voluntária: Alline N C B Costa

4. Débora Goulart; acad. Fisio: Lúcia H N Rossi; voluntárias: Alline N C B Costa, Carolina I D Lopez e Vitória M Peixoto

Voltar ao topo