• 01/09/2014

    Nos dias 25 de agosto e 1 de setembro, a Faculdade Ciências Médicas – MG (FCM-MG) recebeu a visita de alunos do Colégio Bernoulli. Os visitantes foram recebidos pela diretoria da faculdade, bem como o coordenador e professores do cursos de Medicina, que apresentaram a instituição e falaram sobre o curso e a profissão de médico.

    Durante a visita, os alunos do Bernoulli conheceram as instalações da FCM-MG, como a biblioteca e laboratórios.

  • 15/08/2014

    A XI edição do Encontro Mineiro de Avaliação Psicológica (EMAP) comemora 20 anos de realização ininterrupta desde 1993. Nesse sentido, a comissão organizadora convida você estudante, pesquisador, professor e psicólogo a se juntar conosco nesta celebração.

    Quais são as novidades para a XI edição do EMAP?

    – Para a XI edição do EMAP configuramos uma programação que discuta temas relevantes à sociedade atual. Por exemplo, no primeiro dia trataremos um tema que nos aflige diaramente, qual seja a violência urbana. A percepção de aumento da insegurança individual faz com que nos peguntemos: o que explica a violência? Qual é sua função para o indivíduo ou espécie? A avaliação de traços de personalidade podem nos trazer informações pertinentes? Dois renomados pesquisadores foram convidados para compartilhar conosco seus pontos de vista. O primeiro deles, é o muito conhecido psicólogo evolucionista David Buss, cuja perspectiva do comportamento antissocial gira em torno de mecanismos de adaptação não evoluídos na espécie humana. O segundo convidado é o professor Antonio Terracciano, quem lidera estudos junto com Robert McCrae sobre o famoso modelo de personalidade Big Five utilizando o instrumento criado pelo segundo o NEO-PI-R. Ainda, o tema da violência será discutido em um seminário com estudiosos brasileiros e convidados hispanos.

    – No segundo dia, a programação envereda no tema da inteligência. Estando no século XXI, uma maior complexidade cognitiva caracteriza os desafios que se apresentam às sociedades modernas. Estariamos preparados? Que habilidades são demandadas? É possível estimular nossa capacidade intelectual? Para responder a essas questões, dois pesquisadores referências na academia mundial foram convidados. Trata-se do editor da revista Intelligence, o professor Douglas Detterman e o coordenador do estudo longitudinal de talentos americanos em matemática, o professor David Lubinski. Ainda, um seminário abordará de forma transparente, com a liberdade de pensamento cientifico que a academia proporciona, um assunto especialmente sensível à educação: a questão do sistema de quotas e sua relação com inteligência e desempenho escolar. Nesse seminário, participarão o professor Jose Aparecido da Silva da USPRP, o diretor do Instituto de Matemática Pura e Aplicada-RJ, professor Cesar Camacho, e um convidado latino-americano, ainda em vias de confirmação.

    – No terceiro dia, a programação discorrerá sobre um assunto que caracteriza a sociedade brasileira, especialmente a mineira, qual seja a religiosidade. Apesar do índice de ateísmo estar crescendo ano a ano, ainda somos um pais majoritariamente teísta (preferentemente monoteísta), por vezes deísta. Presente em todas as culturas, nos perguntamos se a religiosidade seria acaso um traço psicológico de proteção? Qual o papel da religiosidade na saúde mental e física das pessoas? É importate avalia-la? Para reflexionar sobre estas questões convidamos o psicólogo belga Vassilis Saroglou, investigador sobre religiosidade e personalidade, assim como a psicóloga americana, investigadora em temas de saude humana.

    Acesse o site e faça já sua inscrição pelo site: http://emapminas.com.br/

  • 13/08/2014

    A Fundação Educacional Lucas Machado (FELUMA) e a Ciências Médicas – MG celebraram os 50 anos do prédio da atual sede dos institutos.

    As obras da primeira sede própria da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais foram iniciadas no dia 15 de agosto de 1956. O terreno, localizado à Alameda Ezequiel Dias e com 4.500 m², foi doado pelo então Governador do Estado de Minas Gerais, o médico Juscelino Kubitschek, em 1955. Apenas em 10 de agosto de 1964, o edifício, projetado para ter 10 andares, foi inaugurado, ainda inacabado.

    Hoje, bem diferente daquela época, o prédio está maior e mais moderno, com 7 andares e um edifício garagem anexo. Ao todo, a área final da CMMG foi ampliada para 22.700 m².

  • 04/08/2014

    O Acredita Minas, que já está na sua quinta edição, tem como propósito debater o cenário de saúde nacional, as inovações em gestão e as práticas internacionais para o enfrentamento dos grandes desafios da sustentabilidade do sistema. E com especial importância, apresentar as experiências bem sucedidas neste campo implementadas nas principais instituições de saúde do país, sobretudo no estado de Minas Gerais.

    Este ano, o tema central abordado será a Governança Clínica e os modelos assistenciais e remuneratórios: interdependências e atribuições como norteadores da viabilidade do sistema de saúde brasileiro. Durante os dois dias de evento serão apresentadas mesas redondas envolvendo temas como a regulação e financiamento do sistema de saúde, os modelos de gestão em saúde no Brasil, qualificação e avaliação do desempenho em saúde, dentre outros temas. O Acredita Minas é voltado para profissionais que atuam no setor de saúde, hospitais, laboratório de análise clínica, serviços de imagem e serviço de diálise, etc.

    O evento é uma iniciativa da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCM-MG), através da sua Pós-Graduação, em parceria com o Instituto de Acreditação em Gestão em Saúde (IAG) e conta com o apoio da Associação de Hospitais de Minas Gerais (AHMG) e da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais (Federassantas).

     

     

  • 29/07/2014

    Em matéria intitulada como “O que as universidades têm a oferecer”, a Pós-Graduação e o Hospital Ciências Médicas – MG foram destaques como referências no estudo/aplicação das novas técnicas e equipamentos, o que possibilita aos profissionais da Saúde possam se atualizar de forma contínua.

    “Para o professor José Ivany dos Santos, diretor-geral do Hospital Universitário São José, futuro Hospital Universitário Ciências Médicas, a formação tradicional, com ‘livros-textos’, pode apresentar uma defasagem, ou desatualização, de cerca de 20% a 30% entre o início do curso médico e o seu término. Daí a importância de ensinar aos alunos os mecanismos e os caminhos da educação permanente.”

    Confira a matéria do Especial Medicina do Futuro, no jornal Estado de Minas, publicada no último dia 26/7, clicando aqui.

Voltar ao topo