• 22/11/2018

    O evento vai contar com a presença do urologista, professor de Urologia da Faculdade de Miami e preceptor dos alunos da FCM-MG,  Dr. Bruno Nahar. Na palestra sobre o intercâmbio, Estado Unidos – Minas Gerais, ele vai apresentar a Universidade americana e explicar falar como é feito o rodízio dos alunos do internato. Como preceptor, ele tem a missão de receber e direcionar os estudantes de acordo com as necessidades e a área de estudo escolhida por cada um, dentro das diretrizes do MEC, que determina quantas horas e o formato do internato.

    Mariana Nunes, aluna piloto neste projeto de internacionalização, também vai participar do evento com uma palestra sobre a experiência dela na Universidade de Miami. Foram 14 semanas de internato, atuando na urgência /emergência. Oportunidade que a partir de 2019 vai se estender a outros alunos do curso de medicina da FCM-MG, e futuramente aos demais cursos da Faculdade.

    Na oportunidade, também estará presente a Cônsul dos Estados Unidos em Belo Horizonte, Rita Rico, que falará sobre a política de intercâmbio acadêmico dos Estados Unidos no Brasil.

    O evento será no dia 7 de dezembro de 2018, sexta-feira, de 17h30 às 20 horas, no Auditório Paulo Emílio Tupy da Fonseca – 5º andar – FCM-MG.

    Parceria FCM-MG/ Universidade Miami

    A parceria da Faculdade Ciências Médicas com a Universidade de Miami começou em 2015, com uma visita do diretor José Celso a instituição americana. A internacionalização era um desejo FCM-MG para proporcionar aos alunos a experiência de um internato no exterior, incorporado ao currículo deles de acordo com diretrizes do MEC.

    A iniciativa foi aprovada em uma assembleia, contemplando alunos do 5º e 6º períodos de medicina, que farão o internato na Universidade de Miami, escolhendo uma das seis áreas de atuação:  cirurgia geral, pediatria, ginecologia e obstetrícia, urgência e emergência, trauma e clínica médica. Em fevereiro de 2019, uma turma de 18 alunos do curso de medicina das Ciências Médicas, vai fazer o internato em Miami, por 14 semanas.

    Para o preceptor da turma, Dr. Bruno Nahar, a experiência internacional será um desafio e uma conquista muito importante na formação profissional dos alunos. Mas, ressalta também que a parceria tem muita relevância para a Universidade de Miami, como uma forma de expansão da instituição para a américa do sul. Além disso, abre possibilidade futura para alunos americanos virem ao Brasil estudar áreas fortes de pesquisa como a infecto-parasitária, dengue, ente outras.

     

  • 19/11/2018

    O Urologista Bruno Nahar da Universidade de Miami apresentou no hospital Vila da Serra novas técnicas de cirurgia robótica. A vinda do cirurgião a Belo Horizonte faz parte da parceria firmada com a Feluma para disseminação da tecnologia no estado e formação de especialistas na área.

    Desta vez, ele fez duas cirurgias robóticas, com uma abordagem diferente na cirurgia da próstata. Uma oportunidade para os profissionais trocarem experiência, conhecerem o que vem sendo feito fora do país, nesta área, e também para os alunos, da Pós-graduação em robótica, acompanharem o procedimento e conheceram as diferentes técnicas de fazer a cirurgia.

    Além desta vinda programada do Dr. Bruno Nahar a capital mineira, a parceria da Universidade de Miami com a Feluma, também abrange o curso de Medicina da FCM-MG, com intercâmbio de alunos e a área da robótica, que envolve a Pós-graduação Ciências Médicas. No mês de outubro, profissionais que fazem a especialização, sob a coordenação dos professores José Eduardo Távora e Fernando Santos, estiveram no estado Americano para um treinamento no setor de robótica da Universidade.

    No módulo Miami da Pós-graduação os alunos participam de palestras, aulas e discussão de casos. Além disso, eles têm acesso a cirurgias robóticas, a dinâmica do centro cirúrgico de lá, e também praticam o que aprendem nos simuladores.

    Em entrevista à Feluma, o urologista destacou o pioneirismo da Fundação Educacional Lucas Machado em trazer a robótica pra Minas Gerais. “Eles tiveram uma visão importante, bem à frente da estrutura que tinha aqui no estado para trazer o robô. Porque não basta ter o equipamento altamente avançado, é preciso treinamento de equipe, manutenção contínua, material, custo de cada pinça, etc. Também é preciso informar a população sobre porque ter o robô, quais os benefícios, porque se deve fazer a cirurgia, porque estamos investindo nesta tecnologia. Então isso foi algo pioneiro de toda a liderança aqui da Feluma e realmente impressionou a maneira rápida que eles fizeram isso e a maneira correta”.

    O médico também destacou a iniciativa da Feluma em criar o curso de Pós-graduação da robótica, para formar profissionais. Uma maneira de disseminar a técnica deixando um legado de futuros cirurgiões robóticos. “No Brasil poucos grupos queriam disseminar a técnica e aqui foi diferente, foi criado o curso de Pós-graduação, para treinar tudo mundo. Essa maneira que foi feita, levou a este resultado de sucesso: 600 cirurgias robóticas até agora. Só tenho a parabenizar o grupo”.

     

     

  • 14/11/2018

    No sábado, dia 01/12, será promovido no município de Nossa Senhora do Carmo, o próximo evento “Ciências Médicas na Praça”. Uma ação social com atendimento à saúde voltado para as comunidades mais carentes.

    O projeto funciona da seguinte forma: a Coordenação Pesquisa e Extensão da Faculdade entra em contato com as Secretarias de Saúde dos municípios para conhecer as demandas do local. A partir daí, são definidas quais as Ligas Acadêmicas da Faculdade poderão suprir as necessidades.

    Trinta alunos, que participam das Ligas Acadêmicas, devem participar das atividades que ocorrerão no evento. As ligas acadêmicas que realizam intervenções são supervisionadas por pelo menos um médico residente,  indicado por um professor da área.

    O projeto “Ciências Médicas na Praça” é um programa criado pela Coordenação de Pesquisa e Extensão em conjunto com os acadêmicos para levar os serviços das ligas da Faculdade para o interior do estado.

    Atualmente, existem Ligas nas áreas de Medicina Cardiovascular, Cirurgia, Endocrinologia, Dermatologia, Gastroenterologia, Geriatria, Ginecologia, Imaginologia, Intervenção na saúde, Neurologia, Oftalmologia, Oncologia, Ortopedia e Medicina do Esporte, Patologia, Psicanálise, Puericultura, Saúde Mental, Cuidados Paliativos, Pneumologia, Habilidades e Simulação Realística.

    Além desta iniciativa “Ciências Médicas na Praça”, as ligas acadêmicas desenvolvem diversas atividades de extensão, que além de ajudar na formação dos alunos, promovem atividades de promoção e prevenção de saúde, de graça à população.

    Para se ter uma ideia, no Ambulatório Ciências Médicas que atende 100% SUS, a Liga de cirurgia contribui com mutirões para a retirada de pintas na pele e outras pequenas cirurgias que ajudam a reduzir a grande demanda por estes procedimentos.

    Veja uma fotos do evento do ano passado.

  • 13/11/2018

    A Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais fechou um acordo de cooperação com a Universidade de Miami (Miami University) para oferecer aos seus estudantes de graduação em medicina a possibilidade de realizar internatos, ou o popularmente conhecido estágio prático obrigatório, que os estudantes do 5º e 6º anos de medicina precisam fazer no âmbito do currículo deles.

    Para isso, a diretoria levou em conta a relevância desta experiência fora do país na formação dos alunos e, a partir disso, foram definidos os cursos que seriam oferecidos a eles nos Estados Unidos. Com base no avanço de pesquisas e excelência, foram escolhidos: urgência e emergência; cirurgia geral; clínica médica; pediatria; ginecologia e obstetrícia.

    O internato dura 10 semanas e a primeira aluna a participar se chama Mariana Nunes Horta, do 5º ano de medicina. O estágio dela no Jackson Memorial Hospital de Miami é na área de urgência e emergência. Para ela, além da oportunidade de aplicar o conhecimento em outro país, em outra língua, a experiência será muito importante para o currículo profissional já que todo o aprendizado vai constar no histórico escolar dela.

    Isso significa que 100% do currículo de formação do curso em Miami, parte prática, teórica e comportamental, vão ser validados aqui no Brasil, e isso é um grande diferencial da Faculdade Ciências Médicas, inédito em Minas Gerais e no Brasil.

    Para 2019, 18 alunos já foram selecionados. Para participar eles precisam se inscrever num edital de seleção, apresentar currículo e carta de motivação, que serão analisados, e terem inglês proficiência nível avançado.

     

    Mariana Nunes Horta, do 5º ano de medicina

     

     

  • 09/11/2018

    Na reunião realizada na Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMS-BH), foram apresentados projetos que serão implantados pela Feluma, a Fundação Educacional Lucas Machado, com ênfase na saúde e educação.

    Dentre eles, está a inauguração da Pós-graduação na área de Odontologia, que será no mês de dezembro. A unidade educacional será coordenada pelo professor Eustáquio Araújo, profissional de grande credibilidade e competência na área, que destacou a importância da iniciativa na formação profissional e no papel que vai desempenhar no atendimento ao público.

    Na oportunidade, o presidente da Feluma, dr. Wagner Eduardo Ferreira, apresentou a Pós-graduação de odontologia ao secretário municipal de saúde, Jackson Machado Pinto, como um presente da instituição a Belo Horizonte, em comemoração ao aniversário de 121 anos da cidade, consolidando ainda mais a parceria com a prefeitura municipal de Belo Horizonte.

    O presidente Dr. Wagner destacou ainda a implantação da Cirurgia Bucomaxilofacial que será feita no Hospital Universitário e na Faculdade Ciências Médicas.  “Nós vamos contar também com uma especialização e/ou residência, mas nosso grupo já quer começar a receber o paciente. Os próprios professores, vão executar as cirurgias, e isso é imediato”.

    Outro projeto apresentado foi a ampliação da Hemodiálise Ciências Médicas, que vai passar dos atuais 71 pacientes atendidos por mês pelo SUS, para 600. Um aumento significativo que, de acordo com o secretário, acabaria com a fila que existe hoje no município. “Isso vai aliviar muito a sobrecarga do nosso sistema, vai trazer mais facilidade, facilitar o acesso também, aqueles pacientes que tem doença renal crônica e que precisam muito deste tratamento “.

    Durante a reunião, o presidente da Feluma também falou sobre a ampliação do Ambulatório Ciências Médicas. A construção de um prédio de 8 andares, vai proporcionar um grande crescimento na área das especialidades oferecidas, dobrando o atendimento 100 % SUS que é feito no local.

    Ao final da reunião, o secretário municipal de Saúde de Belo Horizonte recebeu, com muito otimismo, a iniciativa da instituição, principalmente num cenário de crise da saúde e destacou a importância da parceria da Secretaria Municipal de Saúde com a Feluma.

    Feluma já é um parceiro tradicional da prefeitura há muitos anos.  Então, esta parceria é muito bem-vinda, e valorizada por nós, além do mais eu tenho o privilégio de ser professor titular de dermatologia da faculdade e ser membro do Conselho Deliberativo da Feluma.  E enquanto secretário, trato com isonomia todas as entidades, mas eu não posso negar que valorizo muito o trabalho que a Feluma faz para a cidade”.

Voltar ao topo