Hospital João XXIII recebe doação de novo aparelho para procedimento de urgência

28/01/2019

O Fibroscópio, que acaba de chegar ao Hospital João XXIII, é um aparelho fibronazo de grande importância nos exames de urgência, principalmente, na retirada de corpo estranho, hemorragia digestiva, hemorragia de via aérea ou alguma outra obstrução das vias aéreas superiores.

O João XXIII, que é o maior hospital de trauma de Minas Gerais, contava até então com um único aparelho deste tipo, já demandando constantes manutenções. O novo Fibroscópio foi doado pela Feluma, Fundação Educacional Lucas Machado, que é parceira do Hospital há 30 anos. O Diretor Geral do João XXIII, Sílvio Grandinetti Júnior, ressaltou a importância desta doação: “Isso é um benefício para os pacientes que nos procuram. A parceria com a Feluma é excelente, a fundação sempre marcou presença nos momentos de comemoração e também nos mais difíceis. Além disso, o hospital é um campo de aprendizado para os alunos da Faculdade Ciências Médicas, sempre acolhidos de portas abertas”.

O diretor da Faculdade Ciências Médicas, professor José Celso Guerra, também ressaltou a importância desta parceria. “ Temos o internato de medicina de urgência feito aqui no João XXIII há mais de 30 anos. Eu fui um aluno da faculdade que participou, de maneira curricular, deste internato aqui no hospital e isso acontece ano a ano. O hospital é como uma extensão nossa”.

Ainda de acordo com o professor José Celso, o ensino de medicina de urgência da Faculdade tem boa parte dele baseado na rotina do hospital, e é um conhecimento tão importante que os alunos não vão para este internato de maneira optativa, é um estágio curricular.  O aluno tem que cumprir esta carga horária no João XXIII para se formar pela Faculdade Ciências Médicas. O professor falou ainda, do orgulho, de participar deste momento de conquista para hospital, pacientes e alunos.

“A doação deste equipamento para o João XXIII, a partir desta parceria, me deixou muito feliz. É um ato de nobreza ímpar que contribuirá para salvar muitas vidas”.

 

Voltar ao topo