Especialização no Instituto de Olhos é referência para alunos de todo o Brasil

09/01/2019

A especialização para 2019 do Instituto de olhos Ciências Médicas ofereceu 8 vagas e a concorrência superou as expectativas da equipe, com 20 candidatos por vaga. Anualmente, alunos de várias partes do Brasil participam do edital, todos interessados em fazer a especialização na clínica do Instituto, que oferece grande volume de casos diversificados, preceptores pós-graduados e qualidade no atendimento prestado.

O diretor técnico da clínica, doutor especialista em glaucoma, Fábio Kanadani e ex-aluno da Faculdade Ciências Médica, explica que o instituto além de ter o maior serviço de atendimento SUS de Minas Gerais, oferece um dos melhores cursos de especialização do país, certificado pelo CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia).

Hoje na clínica 46 alunos fazem residência, ou subespecialização, também chamada de fellowship, em praticamente todas as subáreas da oftalmologia. Uma das vantagens de um atendimento 100% SUS neste aprendizado é o volume de pacientes. Um residente chega a operar até 150 pacientes por ano, sem falar na oportunidade de ver sempre casos novos, diversos e desafiadores. Há cerca de 600 atendimentos por dia e 400 cirurgias por mês, dando aos médicos a chance de concluir o curso com uma visão geral da especialidade.

Para os alunos da Faculdade Ciências Médicas, o Instituto também é uma grande oportunidade de aprendizado. As turmas de 3º e 4º anos têm na grade curricular disciplinas nas áreas de oftalmologia e utilizam o espaço da clínica para a prática, além disso a faculdade oferece também a cadeira optativa em oftalmologia, que segundo o professor e diretor técnico Fábio Kanadani, bateu recorde de procura pelos alunos.

“Em 2018 foram 44 alunos de optativa. O primeiro curso de especialização foi em 2102, com 4 alunos voluntários, hoje a gente tem grande procura e consegue selecionar os melhores, que acabam exigindo muito dos que estão aqui, o que é bom, porque quanto melhor o aluno, mais qualificado tem que ser o preceptor e a Instituição como um todo”, explica Fábio Kanadani.

O diretor geral do Hospital Universitário Ciências Médicas, Dr. Antônio Martins, destacou ainda que a clínica possui a melhor estrutura do Estado, e como uma instituição filantrópica, está sempre reinvestindo na modernização e qualidade do serviço. “Em 2018, foi investido na clínica cerca de 1 milhão e meio de reais o que contribui para a modernização e infraestrutura da unidade”.

Voltar ao topo