A cultura e a arte presentes na educação. Novidade: Alunos da Faculdade Ciências Médicas – MG têm a oportunidade de fazer curso livre de Teatro

12/02/2020

Os alunos da graduação FCM-MG agora podem se inscrever para participar do curso livre de teatro.

Com os conceituados e experientes os professores, Raul Starling de Barros e Diorcélio Antônio Silveira, as aulas abordarão: comunicação, expressão corporal e subjetiva, concentração, prática de jogos teatrais, improvisação, entre outras abordagens. E no final do curso, com duração de 9 meses, os alunos participarão de uma montagem teatral, que será no Teatro Feluma.

Trata-se de um curso livre, disponibilizado aos alunos, mas que não integra grade curricular da Faculdade.

 

Conheça os detalhes:

Carga horária: 144 horas. Frequência mínima exigida: 75% das aulas.

Horário das aulas: terça e quinta, das 17h às 19h.

Local: Faculdade Ciências Médicas MG.

Data de início: 10 de março de 2020*.

*Data prevista para início do curso caso atinja o número mínimo de alunos.

Quem pode se inscrever: alunos de todos os cursos de graduação da Faculdade Ciências Médicas MG.

Valor do curso: 9 parcelas de R$ 230,00 (duzentos e trinta reais)

Vagas limitadas.

**Conheça formação e experiência dos professores deste curso ao final desta matéria.

 

Inscrições:

Se você se interessou em participar e quer saber mais detalhes sobre o curso, clique aqui, deixe seus dados, que entraremos em contato com você.

Participe!

Para mais informações, entre em contato com Fabiane pelo telefone (31) 3248-7250 ou pelo e-mail cursodeteatro@feluma.org.br

 

Professores**:

 Raul Starling de Barros – Médico-Neurocirurgião, iniciou sua formação como Ator em Belo Horizonte, pelo CEFAR/FCS em 1991.

Participou de diversas produções teatrais, no período de 1993 a 2019: “Palco Iluminado”, “Precisa-se de Artistas” – Festival de Cenas Curtas Galpão Cine Horto, “O beijo no asfalto”, “Cântico dos Cânticos”, “O ar da história”, “O cara e a coroa”, “Depois daquele baile”, “Sertão: Sertões”, “Álbum Rasgado”, “Perigo, mineiros em férias”, “São Paulo-Califórnia”, “Califórnia Suíte”, “Alice”, “Tio Vânia”, “Bodas de Sangue” e “Teledeum”. Em televisão, atuou nas minisséries “Os elefantes se alimentam de flores” (2001) e “Nada será como antes” (2009), ambas com direção de Breno Milagres. Em cinema, participou do curta-metragem “Cozinhando com Virgínia” (2010), roteiro e direção de Luiza Mendes. Protagonizou novamente o longa-metragem “Arremate” (2006), de Cláudio Costa Val, além de atuar em “O vestido” (2003), de Paulo Thiago, e “Sambacanção” (2002), de Rafael Conde.

 

Diorcélio Antônio Silveira – Publicitário, já coordenou o curso de Teatro Skené, no período de 1991 a 2012, e coordena o Entreato Escola de Teatro, desde 2014, dirigindo diversas montagens teatrais neste período, como “A bruxinha que era boa” e “o pequeno príncipe”.

Atuou nas seguintes produções teatrais: Grupo Intervalo – Coletânea de poesias líricas gregas, Coletânea de poesias modernistas, Édipo Rei, Electra, O Cigano, Quem Casa Quer Casa, Máscaras, Fernando Pessoa – Poemas dos heterônimos, O Avarento, Moliére. Montagens dirigiras por Pedro Paulo Cava, Na Era do Rádio, Estrela Dalva, Morte e Vida Severina. Montagem dirigida por Marília Pêra, A Saga da Senhora Café. Além disso, participou de montagens dirigidas por Márcio Machado, Karl Schumacher, Ronlado Boschi, Jota Dangelo, Mamelia Dornelles, Venceslau Coimbra, Julio Makienze, Jair Raso, Maurício Canguçu, Rogério Falabella e Kalluh Araújo. Em televisão, participou na TV Alterosa do Programa Arrumação, de Saulo Laranjeira, da Blitz Verão, da Caravana Alterosa e do Canal de Ofertas. Possui ainda experiência na área de publicidade, locução, mestre de cerimônia, maquiagem de espetáculos, figurino e direção teatral.

Voltar ao topo