Alunos da Faculdade Ciências Médicas estreiam palco do Teatro Feluma

05/12/2019

Feluma inaugura novo espaço de incentivo à cultura, artes e educação em Minas

A Fundação Educacional Lucas Machado (Feluma) inaugurou, nesta semana (02/12), o Teatro Feluma – Professor Dr. Geraldo Magela Gomes da Cruz. Localizado no 7º andar da Faculdade Ciências Médicas, o evento contou com a apresentação da Bateria Batráquios, composta por alunos da Faculdade Ciências Médicas, e com a apresentação de violinistas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais.

No evento de inauguração, estavam presentes o vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, a promotora de Justiça da Procuradoria de Fundações, Dra. Valma Leite. Além de autoridades das esferas municipal e estadual, o evento contou com a participação presidente da Feluma, Dr. Wagner Eduardo Ferreira, do diretor da Faculdade Ciências Médicas – MG, professor José Celso Guerra, do curador do Teatro, Dr. Jair Raso, e o homenageado, professor Dr. Geraldo Magela Gomes da Cruz. A classe artística foi representada por produtores, atores e pelo presidente do Sindicado dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc-MG), Rômulo Duque, e da presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado de Minas Gerais, Magdalena Rodrigues.

O vice-governador, Paulo Brant, agradeceu à Feluma pela iniciativa. “Hoje minhas palavras são de agradecimento à Feluma por essa dádiva de oferecer um espaço de fomento à cultura, artes e educação”, ressaltou. O presidente da ALMG, Agostinho Patrus, falou sobre a importância do espaço para as artes mineiras. “O Teatro Feluma oferece ambiente de qualidade para produções de artistas mineiros e promove a integração entre a cultura e o ensino acadêmico”, pontuou.

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, destacou a relevância da Feluma para a capital mineira. “Deixo registrado o agradecimento da Prefeitura de Belo Horizonte e ressalto que nossas portas estão abertas para tudo que essa Fundação, que faz tanto pela cidade, precisar”, afirmou.

O presidente da Feluma, Dr. Wagner Eduardo Ferreira, explicou o propósito do Teatro para o incentivo às produções artísticas mineiras. “É obrigação nossa continuar esse sonho iniciado por Lucas Machado e torná-lo realidade. Estamos entregando este teatro para Belo Horizonte e Minas Gerais para que qualquer artista mineiro possa fazer seus espetáculos”, declarou.

O homenageado da noite, professor Dr. Geraldo Magela, contou sua trajetória como médico formado pela Ciências Médicas e todos os anos que tem vivenciado na instituição. O diretor da Faculdade Ciências Médicas – MG, professor José Celso Guerra, enfatizou o papel do espaço na valorização das artes e da cultura. A promotora de Justiça da Procuradoria de Fundações, Dra. Valma Leite, reforçou o crescimento da Feluma nos últimos anos e a gestão sustentável e eficiente. O curador do Teatro, Dr. Jair Raso, comentou a proposta do espaço, a importância da inserção das artes no ambiente acadêmico e prestou uma homenagem à presidência da Feluma com a participação da Bateria Batráquios, que tocou a canção “Anunciação”, de Alceu Valença.

O Teatro Feluma tem capacidade para 409 pessoas e visa democratizar o acesso às artes e à ciência, aos estudantes matriculados pelo Programa Universidade Para Todos (ProUni), que terão 10% de assentos gratuitos disponibilizados em forma de rodízio e mediante emissão prévia de ingresso.

Voltar ao topo